• Dia Mundial da Cruz Vermelha e Crescente Vermelho
%PM, %28 %643 %2020 %14:%Fev.

Um ano depois do Ciclone Idai, dois voluntários da CVP permanecem na Beira

 

%MCEPASTEBIN%

Um ano depois da passagem do Ciclone Idai na província de Sofala, a TSF entrevista os voluntários da Cruz Vermelha Portuguesa, integrados na Operação Embondeiro por Moçambique, que ainda permanecem no terreno.

José Moniz e Inês Fonseca, voluntários da Estrutura da CVP de Coimbra, encontram-se no Bairro de Macurungo, na Beira, onde a Instituição reconstruiu o Centro de Saúde e a Maternidade parcialmente destruidos pelo Ciclone. A permanência destes voluntários justifica-se com o acompanhamento dos acabamentos da obra e o apoio no reinício das atividades diárias destes Serviços de Saúde.

A última etapa da Operação Embondeiro terminou com o regresso a Portugal da Enfermeira Maria de Jesus Maceiras, Professora na Escola Superior de Saúde da CVP, após um periodo de formação aos técnicos de Saúde locais. 

Todos nos lembramos do dia 24 de Março de 2019, quando seguiu para a Beira a primeira equipa de voluntários e um Hospital de Campanha, com o intuito de apoiar os milhares de vítimas deste Ciclone.  

Rumo ao desconhecido, estávamos longe de perceber que este dia marcaria para sempre a história da Cruz Vermelha Portuguesa, a história da população moçambicana,  a história dos Portugueses, a história da nossa gente! 

Para assinalar o aniversário da passagem deste Ciclone, a Cruz Vermelha Portuguesa fará a divulgação pública do relatório de contas final que, aliás, esteve sempre disponível para consulta e em constante actualização na Página da Transparência do site oficial da Instituição.

Powered by jms multisite for joomla